Portugal - Cacilhas e Cais do Sodré

23:13 Tays Rocha 11 Comments


Quando eu soube que iria pra Portugal a trabalho, a primeira coisa que me ocorreu foi se eu teria tempo, se eu conseguiria conhecer ao menos alguns pontos turísticos antes de voltar pro Brasil. Morta de medo de ir e voltar, e conhecer só as paredes do pavilhão de exposições... kkkkkkkk. Fiquei aguardando que a minha passagem fosse marcada e quando soube que eu teria 3 dias livres antes da feira e 1 dia depois, fiquei super feliz (Obrigada True Colors por esse presente!). Consegui ver muita coisa, visitei muitos lugares bacanas. Ia contratar um passeio pra não ficar perdida, mas ao invés de gastar 200 euros, economizei pedindo dicas, perguntando e casando com os mapas de Lisboa... rsrsrsrsrsr. Os mapas foram o que me salvaram, tanto os das ruas e bairros, como os do transporte integrado, e assim ficou menos difícil fácil me localizar. Como disse no post anterior, eu estava na Caparica que é litoral, então meu caminho de todos os dias era pegar um ônibus num ponto próximo ao hotel, para Cacilhas, onde eu pegava o barco pra fazer a travessia do Rio Tejo, chegando ao Cais do Sodré. Lá eu pegava o metrô para onde eu queria, e assim me virei todos os dias de passeio... Parece complicado, mas não era, lá o transporte é bem organizado, pontual e integrado, como eu não estava fazendo esse percurso a trabalho, foi divertido. Abaixo eu coloquei algumas imagens lindas de Cacilhas e Cais do Sodré.


Farol no Pontal de Cacilhas

Depois de pegar o ônibus (autocarro), eu chegava em Cacilhas para pegar o barco e fazer a travessia para Lisboa, poderia também fazer esse caminho atravessando pela ponte 25 de abril, ou pela ponte Vasco da Gama, mas dependendo do horário o trânsito é lento e há engarrafamentos enormes, o percurso se torna demorado e cansativo. Minha escolha era o barco sempre, porque eu ia sossegada e de quebra apreciava a paisagem. Esse farol fica no Pontal de Cacilhas, em Almada, na margem sul do Rio Tejo, tem 12m de altura, está desativado e muito bem conservado.

Fragata D. Fernando II e Glória

Também em Cacilhas fica atracada a D. Fernando II e Glória, uma fragata à vela, que navegou entre 1845 e 1878, desde que foi desativada tornou-se um navio museu da Marinha Portuguesa. Foi toda recuperada e reconstruída, dentro dela os cenários foram remontados com bonecos, retratando o cotidiano em alto mar. O passeio é narrado em cada etapa, contando detalhes de época, funcionamento e um pouco da história da nau. Ela foi o último navio de guerra inteiramente à vela. Não fiz o passeio por dentro, como eu tinha pouco tempo, preferi apenas visitar rapidamente e conhecer um pouco da história.


Esse é um dos barcos que faz a travessia do Rio Tejo, de Cacilhas para o Cais do Sodré em Lisboa.



De Cacilhas é essa a vista que se tem de Lisboa, ainda que distante é possível ver alguns navios e detalhes do porto.


Com um pouco de zoom é possível ver a Praça do Comércio (amarelo) e outros pontos de Lisboa.



Detalhe da Praça do Comércio e acima, atrás das árvores, o Castelo de São Jorge.


A travessia é bem curtinha e rápida, dura cerca de 8 minutos e a melhor parte é poder apreciar a paisagem, uma imensidão de azuis... 



Do Cais do Sodré é possível avistar a Ponte 25 de Abril inteira, ao fundo, o Cristo Rei. Quando eu desci do barco, não sabia exatamente onde iria, tinham me recomendado a Baixa e a região do Chiado. Pra ir até lá precisava ainda pegar o metrô (que lá se chama mÉtro), mas ao invés disso decidi ir caminhando, e olhando o mapa, vi que se eu seguisse reto pelo cais, depois de pouco mais de 1,5 Km sairia na Praça do Comércio que é na Baixa. Antes de tomar meu rumo, aproveitei pra olhar em volta e fazer uma pequena caminhada pelo Cais do Sodré. 


Essa região é famosa por ser badalada à noite, tem inúmeros bares, restaurantes e lanchonetes, na parte de trás me deparei com uma mistura de tudo, desconstruções, grafite, o pálido e sem vida ao lado do colorido intenso. Construções muito antigas e abandonadas ladeadas por outras em melhor estado e bem conservadas. A linha que separa a arte urbana do vandalismo é tênue, e muitas vezes é difícil distinguir uma da outra, apesar disso, tudo assim junto, essa mistura de elementos e cores, esse contraste sem planejamento, nos brindam com composições interessantes e instigantes. É o tipo de coisa que eu gosto, e em Lisboa é absolutamente comum.


Portugália, um restaurante e choperia muito famoso em Lisboa.

A rua principal do cais é usada como pista de corrida, ciclismo e caminhada. enquanto estive por lá, vi muita gente treinando, passeando com cães, algumas sozinhas, outras em grupos, de todas as idades. Vida em movimento....
E assim eu me descobri uma ótima companhia, assim eu fui... Andando em direção à Praça do Comércio, sem pressa, em silêncio com meus pensamentos, parando a cada instante pra fotografar coisas que ninguém entenderia, mas que eu julgo de suma importância aos meus olhares curiosos e atentos. Temperatura amena, sol quentinho, vento no rosto. Vamos? Essas são as cenas do próximo capítulo... E eu espero vocês :)

Beijos ♥


Leia também

11 amigos comentaram, comente também!:

Unknown disse...

que pena Tays que eu nao soube da sua vinda ca minha linda,daria um belo passeio consigo amiga,mas eu sei que voce vem ca na FIA,que é a equivalente á vossa mega artesanal,so pode...a true colors vai quere-la cá de novo...hi...hi,beijinho amiga

Rita Vieira disse...

Ai que delícia! Uma vez fui à trabalho também pra BH e foi assim mesmo como vc descreveu. Eu fui minha ótima companhia e eu aproveitei ao máximo pra descobrir cada cantinho... É bom demais!

Sou louca pra conhecer a Europa... um dia eu irei. Mas enquanto isso não acontece, eu dei uma viajadinha nas suas fotos... Obrigada!

Beijo enorme!!

Vanessa Pastorello disse...

Nossa Tays!
Que felicidade me dá vendo seu sucesso!
De coração te desejo essa e muitas outras viagens levando sua arte para todos os cantos desse "mundão"
Parabéns!
Torço pelo seu sucesso cada vez maior!
Beijos
Vanessa

Maria de Lourdes Santos Barros disse...

Parabéns Tays pela sua reportagem! Vc vai longe, heim menina! Abs

Fernanda Costa disse...

Tays minha linda, que fotos maravilhosas, estamos tão felizes por você. Esse é apenas o reconhecimento do teu trabalho que é lindo, dessa pessoa maravilhosa, linda e gentil que você é. Que venha muito mais sucesso, muito mais viagens e passeios. Você merece sempre! Beijos.

Márcia Kamano disse...

Que bom vc ter aproveitado para passear um pouco Tays!!!
Tenho certeza que logo virá novas viagens onde vc vai mostrar mais um pouco dos seus lindos trabalhos e distribuir sua simpatia!
beijos carinhosos

Sandra Marques de Oliveira disse...

Minha flor rubra, que alegria!!! Você merece tanto tudo isso... Que Jeseus abençoe vc sempre, que ilumine esses caminhos coloridos que você escolheu pra tua vida. Você é linda, especial e iluminada, um exemplo de força, garra e otimismo pra todas nós. Você me inspira, me mostra que sou capaz.
Obrigada por existir em nossas vidas!
Você é nosso arco-íris ♥

Tays, adorei seu relato de viagem e suas fotos, ficaram incríveis, fugiram daqueles batidos cartões-postais.
Fiquei feliz em ver que vc pôde, além do trabalho que te gratifica, conhecer um pouco da terrinha lusitana.
Beijão, querida!
Marlei

Go Artes disse...

Essa viagem, através das suas fotografias, tá bom demais!!!
Tays, acredita que minha filha caçula morou 5 anos (2004/2009) em Portugal(Alenquer) e eu não fui conhecer? Foi uma época bem difícil para nós. Mas, agora, estou a passear através de você, :D
Tudo muito lindo!!! Outra visão!!!
Xerocas e sucessos sempre!

Marcia Aparecida Christino disse...

oi Tays, q bom q vc aproveitou e está de volta, Portugal é linda bem como outros paises da Europa, é um cotidiano e com culturas diferenciadas da nossa, e como tudo é novidade, curtimos e aproveitamos cada detalhe mais ainda,

vale a pena ver e curtir, como vc fez. bom retorno!! e mande mais...

Portugal e tb p/ matar as saudades....



bjs



Marcia

Fátima Oliveira disse...

oi Tays ainda bem que voce gostou de Portugal. Lisboa é linda (dizem, não conheço) mas o Norte litoral voce ia amar.
Sou da Póvoa de Varzim, se quiser e for curiosa procure no google por esta cidade e ficará maravilhada.
Se precisar de alguma coisa estou ao dispor.
Um abraço
Fátima Oliveira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...