quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Estudar vale à pena! #estudarvaleapena

Imagem


Não pretendia postar hoje, porque o mar não está prá peixe em todos os sentidos, mas quando vi essa Blogagem Coletiva, não tinha como ficar de fora, principalmente sendo uma causa que abraço tanto, o aprendizado e o ensino de mãos dadas, por pessoas melhores, por um mundo melhor. Esse post faz parte de um movimento chamado "Estudar vale à pena" em forma de blogagem coletiva, proposta prá hoje, dia 11/08, que é o Dia do Estudante. O tema leva o mesmo nome da campanha que o Instituto Unibanco desenvolve em escolas públicas de Ensino Médio, venham conhecer mais essa iniciativa cultural.

Imagem

Enquanto estava no trânsito justamente levando o Leo prá escola, eu pensei no que falar, de que forma eu abordaria, já que a blogagem não tem uma linha específica, mas sugere que seja bem intuitiva, que falemos de qual o significado dela prá nós, no contexto das nossas vidas e porque achamos que vale à pena, de que forma isso nos toca. Então, parei e pensei, quando eu penso em escola, educação, o que me toca? Do que me lembro? O que vem à minha memória? E de tudo que veio, o que realmente me tocou e teve significado prá mim foi a trajetória e exemplo do meu pai. Quase nunca falo dele aqui e de ninguém da minha família, a não ser dos meus filhos, mas meu pai é alguém por quem eu tenho muito orgulho e profunda admiração, é meu exemplo de vida.

Foto recente, mês de julho ;o)

Meu pai foi alguém que por motivos desses que a vida nos impõe, por obstáculos e desafios que ela coloca em nossos caminhos, teve que abandonar o sonho da vida dele de ser médico, não apenas um sonho distante, mas um sonho real, porque ele já estava cursando a faculdade de medicina na UFPR, trabalhava no Banco do Brasil no contraturno, já era casado, e eu já teimava com ele por aqui... kkkkkkkk. E por uma mudança de horário do Banco, ele se viu obrigado a deixar a faculdade, porque era isso, ou tiraria o sustento de onde? Meu pai fez carreira no Banco, nesse período tentou novamente cursar outra faculdade, mas acabou desistindo, mas nunca parou de estudar, de se atualizar, de ler bons livros, jornais, nunca deixou de ser culto. Já no final da sua carreira, ele voltou à faculdade, não mais de Medicina como era o sonho antigo, mas de Ciências Contábeis, porque era o que ele precisava e necessitava pro trabalho dele, era o que naquele momento agregaria... E vocês podem achar que sinto orgulho de algo hoje tão normal, que são pessoas fazendo faculdade em idade tardia ou até mesmo terceira idade. Não é disso que sinto orgulho, mas do meu pai que foi sempre nosso exemplo, que nos incentivou a estudar e sermos pessoas melhores, dignos e sempre honestos acima de tudo, sempre íntegros, humanos e éticos. O orgulho que sinto, é do meu pai ter trabalhado duro um dia todo e ter tido a garra de enfrentar uma turma de calouros, driblando o cansaço, a falta de paciência, já que muitas vezes o que ele via ali na faculdade não era novidade, já fazia parte do cotidiano dele, mas ele apenas não tinha o diploma em mãos. O que me encheu de orgulho e me fez comemorar, foi no dia da formatura dele, vê-lo levantar da cadeira, não para receber o diploma, mas para receber o prêmio (que não lembro o nome) de MELHOR aluno da turma toda, ao longo de toda a faculdade, se sobressaindo diante daqueles que estavam ali apenas para estudar.

E vocês me perguntam... mas por que vale à pena? Porque foi graças ao estudo que hoje meu pai já aposentado, mas muito, muito disposto, depois de anos estudando, está num cargo público de renome. Passando em um concurso com concorrência eu diria surreal... E foi graças ao estudo dele, à garra, à força de vontade que ele pode nos dar condições prá que também estudássemos, prá que eu e meus irmãos pudéssemos também ter oportunidades melhores, nos tornarmos pessoas melhores e mais completas. Nunca fomos ricos, tudo foi sempre às custas de muito trabalho, não usávamos as roupas das marcas renomadas, ou bobagens da moda, não fazíamos viagens a todo instante e nem tínhamos tudo o que pedíamos (e como pedíamos...), mas estudamos em um colégio excelente. 

Minha formatura, no aniversário do meu marido 04/08/2000

E esse modo de pensar do meu pai, que "Estudar vale à pena!" foi o que sempre nos incentivou a pensar da mesma forma. Na minha casa estudo nunca teve negociação, nunca ouvimos frases do tipo: se vc passar no vestibular, te dou um carro; ou te dou tal coisa se você passar de ano. Na minha casa ouvíamos tanto da minha mãe quanto do meu pai: eu não aceito uma nota menor que 7,0, ai de vocês... e, se você passar no vestibular, eu te dou os parabéns porque você não fez mais que sua obrigação, e nós a nossa, que foi investir em vocês com ensino de qualidade. E eu sou muito grata por isso, que se chama transferir VALORES. Eu e meus irmãos passamos na UFPR, meu pai sempre disse, se quiserem fazer PUC, vão trabalhar prá pagar, porque eu dou todas as condições prá passarem na UFPR e vocês só estudam e nada mais.

E a frase que deixo aqui, que meu pai nos diz até hoje, é: "Não esperem de mim bens e herança, a maior herança que eu podia eu já dei em vida: estudo de qualidade". E certamente que é essa linha que será seguida na minha casa, porque com meu marido, as coisas foram exatamente dessa forma também. Aqui em casa o estudo não é opção, é condição, é regra! 

Quando era famacêutica ;o)

Hoje eu não exerço mais minha profissão acadêmica de farmacêutica, mas nem por isso deixei de lado a vontade de estudar, sinto falta e já pensei várias vezes em cursar algo na minha área, como História da Arte ou algo semelhante, ainda tenho planos nesse sentido. Estudar vale à pena, porque foi graças à anos de estudo que eu conheci tanta gente boa, fiz tantos amigos que até hoje cultivo, aprendi, cresci e melhorei a ponto de também ensinar. Foi por estudar que tive boas oportunidades de trabalho, que ganhei dinheiro, que realizei sonhos. Estudar foi fundamental prá que eu me tornasse quem eu sou hoje. E por isso, desde já eu incentivo o Leo, mostrando sempre os aspectos positivos prá ele, de maneira lúdica. Eu incentivo a estudar sempre, vejo tanta gente com inteligência e potencial não aproveitado, que poderia aprender e ensinar tanto... e eu incentivo sempre. Ainda mais hoje em dia em que falta de oportunidade não é desculpa, já que temos tantos programas de inclusão, ONG's e cursos à distância. O querer é o maior fator, é o ponto determinante nesse processo todo, incentivar é fundamental.

Imagem
Aproveito prá deixar aqui um Feliz Dia dos Pais pro meu pai e um muito obrigado por tudo que ele fez por mim, e pelo que ele significa na minha vida. Eu te amo pai, e sou grata de todo o meu coração!!!

Eu soube dessa blogagem pelo blog da Samantha Shiraishi, um daqueles blogs que você lamenta por não ter conhecido antes. Passe lá e conheça o trabalho desenvolvido por ela e as causas positivas que ela abraça. Se você tem Twitter, retuite o link por favor, ou no seu perfil, ou ali no meu botão Retweet, vamos manter a tag #estudarvaleapena no TT de hoje, vamos incentivar uma causa justa, diante de tanta falta de ética e uso errado e indevido da blogosfera, vamos fazer dela um instrumento do bem.

Beijos ♥

11 comentários:

Anônimo disse...

Adorei o tema, a causa, a idéia. E a homenagem mais ainda, realmente é estimulante ter um exemplo desses. Quando a gente vê tantos adolescentes e jovens, que apenas estudam, não fazem nada além e naõ levam à sério, só desperdiçam tempo e o dinheiro dos pais. A causa tem que ser apoiada sim, abraçada, porque seu pai não teria chegado onde chegou se não tivesse estudado, persistido, né? é o trabalho reconhecido de uma vida toda.

Como estão as crianças? Saudades, vamos combinar algo logo?

Bjs

Dani

Anônimo disse...

Ah... enfim entrou, fiquei copiando e colando umas 5x prá conseguir comentar, é seu blog ou é geral o problema? Dê uma olhadinha...

Bjs

Dani

Georgia Visacri disse...

Adorei o post, Tays e que iniciativa legal, essa!

Tb adoro aprender, acho o conhecimento libertador. Adorei suas fotos, como sempre, nunca imaginei que você fosse farmacêutica!

bjo grande

Margarida disse...

Que bacana e importante essa Blogagem Coletiva de incentivo ao estudo (vou twittar). Achei linda a sua foto com o papai! Merecida homenagem e importante exemplo dele aos filhos. Beijos Tays

Marcos Alencar disse...

Muito interessante os aspectos dessa blogagem, porque já li de tudo, de vários focos, muitos falando principalmente sobre o papel do pai em si, assim como você fez. Li aspectos da questão de persistência como foi o seu, sócio-econômicos e até comerciais, muitas abordagens convergentes, #estudarvaleapena. Concordo contigo quando vc diz que o fator principal é o querer, quando vc quer de verdade milagres acontecem. Excelente post, muito lúcido, real e coerente, mostrando às pessoas que nada vem de graça, nem à toa, é preciso persistir e conquistar vc escreve bem demais... não pare! Parabéns pro seu pai, um exemplo a ser seguido.

Abraços

Marcos

Novo Mundo disse...

Repassando os links da blogagem, o teu me foi recomendado pela Aniely e Samegui no FB... interessante e importante como a influência do pai é fator determinante prá esse estímulo. Bom ver pessoas como seu pai, focadas no estudo, que poderiam ter gasto o dinheiro em futilidades, mas preferiram investir na educação dos filhos, formando pessoas melhores, gente de verdade, assim como vc. Bela contribuição garota!

Abraços

Janaina disse...

Oi Tays,

Muito bom o seu post.É uma ótima reflexão!
O estudo é tão importante tanto para vida profissional,quanto para a vida em sociedade.Pena que ainda tem muita gente que não valoriza quando os pais dão condições para estudar em boas escolas.
Eu não fiz faculdade,ainda.Porque optei em casar cedo e ter minha filha.Mas o ano que vem já falei para o maridão, que eu volto pra sala de aula.Quero fazer o curso de Artes Plásticas...rsrs.
Parabéns ao seu pai.Você tem a quem puxar,hehehe.
Obrigada pela visita!
Beijo enorme e um ótimo fim de semana!

Sonia/sbspsp disse...

é verdade que eles ficam muito felizes com as festinhas..... mas aí eles crescem e passam a achar tudo chato.....kkkkkkkkkkkkkk
bjs e bom fim de semana
Sônia

Luciana Kotaka disse...

Oi amada, sobre a minha postagem da mamadeira, as vezes o bebê quer colo mesmo, sentir-se protegido como no útero da mamãe. Se sua filha for maior, tente ver se não tem mais nada, que não seja fome antes. Bjks

patricia dias disse...

Oi querida,

Adoro suas visitinhas e recadinhos.

Adorei o post. Adoro como vc escreve de forma clara, articulada e tão cheia de sentimentos.

beijo grande,

Fanzine Episódio Cultural disse...

Indique 3 desenhos, 3 séries de TV e 3 filmes que mais marcaram a sua vida (novos ou antigos),ok?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...