IV Copa Bushidô de Judô - Primeira competição do meu judoca!

01:55 Tays Rocha 16 Comments

Leo, Gabriel e Bernardo... bagunça quando se encontraram.

Semana passada, dia 05 de junho, aconteceu aqui em Curitiba a IV Copa Bushidô de Judô, um campeonato entre todos os judocas de todas as escolas e academias da cidade. O Leo faz judô desde os 3 anos, eu queria muito que ele fizesse natação, eu fiz por 10 anos, e sempre achei um esporte maravilhoso, mas ele não se identificou. Nós sempre incentivamos, achamos importante prá ele que praticasse um esporte. O hábito desenvolve-se desde cedo e eu gosto dos conceitos, dos valores e fundamentos do judô. Ele faz as aulas na escolinha e nunca tinha competido antes, eu coruja que sou, tive um certo receio quando vi que a competição era interescolas, mas ele quis e mesmo sendo muito pequeno, a opinião e vontades dele são muito válidas prá nós. Perguntei e ele disse que queria participar, na verdade fiquei orgulhosa, porque ele tinha sido o único inscrito da escola até às vésperas do evento, quando outros dois amiguinhos também se inscreveram; foi corajoso, decidido e seguro, como eu sempre quis que ele fosse e eu espero que assim permaneça.

Pesagem prá definir a categoria.

Enquanto ele foi pro vestiário se arrumar com ajuda do pai, eu fui buscar a credencial, imaginem a alegria e faceirice de colocar no pescoço... depois, a pesagem. Eles foram separados por ano de nascimento, mas mesmo sendo a mesma faixa etária dá muita diferença, então eles são divididos em categorias, prá que a luta seja justa prá todos. O Leo sempre foi e é magrinho, ele nunca foi um bebê fofo, de dobras, que desse prá amassar e apertar, ele era sempre limítrofe na curva de crescimento, magrelo, é da constituição dele. Como disse meu marido, Mariana seria peso-pesado na categoria bebês-judocas... kkkkkkkkkk, porque a bichinha é uma gorda-fofa, gostosa, amassável, apertável e mordível... kkkkkkkkk. Além de ter mais dobras que um sharpei, mas como o dia era do Leo, deixamos ela com a vovó, vovô e Tia Rô, e fomos curtir nosso menino, que adorou ser filho único novamente! 

Ginásio da ASPP cheio.

Achamos que apesar de cheio, estava tudo muito bem organizado, não tinha fila, nem atropelos, informações claras, nenhum atraso e isso foi excelente, porque os deixa seguros e sem ansiedade, porque crianças são impacientes por natureza.

Muito fofo eles lutando...

Quase morri de corujice ;oP

Essa luta demorou mais, estava bem equilibrada.

Quando tomava um golpe, eu perdia 10% de mim... afffff

E então eu fiquei pensando... quando ele crescer acho que vou ser uma daquelas mães loucas que ficam gritando no alambrado e matando os filhos de vergonha... kkkkkkkkkkkkk, sem contar que não gostei nadinha das vezes que ele caiu... sou coruja? kkkkkkkkkk. E né... esse negócio de luta acaba que dói em mim...


No podium recebendo a medalha... ownnnnnn... #morri

Ele ficou em terceiro lugar, e eu achei o máximo, perguntei prá ele se ele gostou e ele disse que sim, que gostou muito e que estava feliz. Não podia perder essa medalha de vista, ganhou uma camiseta, vestiu por cima do pijama e dormiu com ela, me fez jurar que não vou jogar a credencial fora, acha... nem ia, ia virar scrap só... kkkkkkkkkk. E então eu pensei, no vestibular vou morrer, na formatura e no casamento vou derreter em lágrimas, vou virar uma pocinha vermelha... sou trágica? melodramática? aiai... que Deus me dê saúde, vida e condições de estar bem prá vivenciar tudo isso e fortaleça minhas coronárias.  Eu babei, e não menos... o pai, a Tia Mala, o Tio Zico... TODOS MORRE DE ORGULHO do judoca.

Meu judoca, que só me enche de orgulho.

Acho que essa foto diz e traduz tudo, o quanto ele estava feliz, orgulhoso e se sentindo importante... ele adorou competir, não se preocupou em ganhar ou perder, ele queria apenas estar lá e participar. Confesso que não esperava que ele fosse assim tão seguro, de certa forma eu o via diferente, mas ele é seguro e decidido, e justamente por isso, sempre perguntamos prá ele o que ele quer fazer, em algumas situações nós damos à ele o direito de escolha. Com pouco mais de 1 ano e meio minha sogra quis levá-lo prá praia passar o feriado, perguntamos se ele queria ir, explicamos que era longe, não dava prá voltar, ele nunca tinha ficado longe de mim e era um cisco de gente... me olhou firme e disse... eu quero (quase morri), não vou chorar; e não chorou, e depois disso foi muitas vezes, e algumas vezes não quis ir, e nós sempre respeitamos o que ele sentia. Essa semana a professora dele me chamou prá conversar, ano que vem ele vai pro primeiro ano, ela acha que ele é precoce em tudo,  muito à frente de todos os colegas de sala, raciocínio muito rápido, concentração e coordenação motora nitidamente diferenciada dos demais, quer que sejamos criteriosos com a escolha da escola, prá que esse potencial seja muito bem aproveitado e estimulado, segundo as avaliações, ele tem inteligência acima da média. E eu choro coraçõezinhos com glitter nessa hora... porque sou coruja, babona e mole... com muito orgulho. Meus filhos são TUDO prá mim e por eles eu abriria mão de QUALQUER coisa na minha vida, a maternidade é que me faz completa e não sei ser feliz de outra forma, se fosse questionário, e houvessem outras alternativas... eu responderia certamente "nenhuma das alternativas anteriores", sou dessas...

E o que mais amo nele além de tudo que eu já amo? O quanto ele é doce, carinhoso e educado com todos, o quanto é gentil e preocupa-se com as pessoas que as vezes até parece mais um adulto falando, o quanto só vejo nele atitudes do bem. E então eu me vejo satisfeita como mãe, eu estou criando GENTE.

Em outubro tem outra Copa, não sei se ele vai querer participar novamente, talvez essa tenha sido a primeira e última competição de judô, já que o futebol tá no sangue... e ele me disse que ano que vem se precisar escolher, ele prefere fazer futebol, escolhas essas que também cabem à ele, e à nós cabe respeitar, porque crio filhos prá serem felizes e não prá que eu me satisfaça fazendo escolhas por eles. E enquanto tudo seguir com tranquilidade, eu vou apenas acompanhando, orientando e conduzindo, os levando pela mão... até o dia que eles estiverem prontos prá soltar das minhas e caminharem sozinhos, mas nesse dia me tragam Rivotril... kkkkkkkkkkk

Obrigada pela visita e carinho de sempre!

Beijos e boa semana ♥

Leia também

16 amigos comentaram, comente também!:

Que delícia de post :) Você tem motivo de sobra para se orgulhar, querida, parabéns pros 2!

beijos e ótima semana!

True Colors disse...

Com certeza a FORÇA esta com ele !!!
Seu menininho ja é um grande homem !!!
Porque se tem uma coisa dificil nessa vida é ter opinião.. e isso ele tem de sobra !!

Com certeza reflexo dos PAIS lindos e maravilhosos que ele tem !!!

Um beijo enorme !!
Lu - True Colors

Manunamoral disse...

Filho dá um orgulho que até doi né???

Lindão seu baby...

Sumemooooooooooo.

Bjotas sonoras.

Indy disse...

Parabéns pequeno judoca.
É Tays.... vida de mãe é assim mesmo.
Me identifiquei muito com você, quando você narrou como se sente.
Sou idêntica, sofro, choro, fico feliz e deixo que eles façam suas escolhas, mas sempre orientando e dando minha opnião é claro.
Ser mãe não é bolinho, hehe....pior ainda, quando se é mãe muito apegada( como eu).
Beijokas amiga, e beijokinhas na gorduchinha e no judoca.

Carine Gimenez disse...

Tays
Coisa mais linda esse post!!
Espero que eu seja ao menos metade da mãe que você é,para que meu filho seja educado e fofo como o Leo.
Você sabe que tenho um carinho imenso pelos seus filhotes!!!
Parabéns para você e o maridão pelo belo trabalho (que não é fácil)na educação das lindezas.
Parabéns para o Leo!!
Que Deus abençoe essa linda família.

Cláudia disse...

Vai ser assim, a vida inteira, porque tem que ser assim...amor eterno e imenso!
Sou coruja e babona até hoje, de uma turminha que já está na casa dos sois dígitos, dois, já formados na Universidade...curto cada momento, cada oi, ao celular e cada palavra carinhosa que eles deixam escapar...agrado, babo, preparo a casa para a chegada deles...
E sempre curti a opção esportiva de cada um, desde a natação, passando pelo skate aos 2 anos até os caiaques, os botes, os patins ( aff) e o bicicross...
É bom demais...e não precisa de Rivotril, é a lei natural da vida, até lá, você vai ter tempo de se adaptar e se precisar...pega uma aulinhas básicas com sua amiga, aqui.
Beijo grande, boa semana.

Margarida disse...

Que lindo o Leo! Parabéns para ele e pra você mamãe que tem toda a razão do mundo para ser coruja mesmo. Beijos Tays

Adorei ler seu post!O Léo está uma graça,e com uma cara de homenzinho..rs Você vai ser sempre mãe coruja e babona,eles podem crescer mas serão sempre nossos bebês!

Parabéns para o Léo!

Beijocas!

Sei bem como o coração da gente fica apertadinho, mas a "culpa" dele ter encarado tudo numa boa, super seguro de si, você sabe de quem é, né?! rs rs rs rs
Parabéns pro Léo e pra família maravilhosa que ele tem!

Telma Maciel disse...

Menino decidido, esperto, inteligente... coisa boa, amiga!!! Parabéns pela medalha, parabéns pelo filhote!
E vamos preparando o rivotril, né? huehuehue
Beijooo

Dani disse...

AADOOROOO!!!!!
Parabéns pelo filhão lindo e esperto!
E eu não digo que vc faz até a gente ter vontade de ter um!!!!hahahah
Beijos, saudades.

Oi flor, nossa como ele ta lindo!!continua um fofo mesmo..

Ai Thais eu era bem assim ficava quase louca com o Matheus nas suas competições!!Mais era uma delicia ver aqueles olhinhos cheio de brilho me procurando e mostrando Mãe eu to ganhando!!!
Quantas saudades!!!É amiga aproveita cada dia ,cada evento com eles porque passa tudo tão rápido...
Bjinhos nessas fofuras que são seus pimpolhos..
Deus abençoe sua família.

Ivete disse...

Amiga... estou encantada com teus Trabalhos ... Sao Maravilhosos.
Parabens ... Voltarei sempre.
Beijos Mil

Marília Lopes disse...

Ai que lindo seu pequeno Tays!!!
Amiga querida, já estou na fase do Rivotril faz tempoooo!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Meu marido, depois da apresentação da namorada do Gabriel, está desolado!!!kkkkkkkkkkkkkkk
Ele só comenta assim, ainda bem que temos muitos cachorros pra nos fazer companhia.kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Aproveita amiga...aproveita e curte todos os momentos, pq passa tão rápido!!!
Um belo dia eu acordei e estava arrumando as malas da minha filha, a casinha dela.Aff!!!Choro toda vez que ela vai embora...me acabo!!
Mas eles tem que ter a vidinha deles e colocar em prática tudo de bom que aprenderam!!!
Beijooo

Renata disse...

Ai que orgulho!!!!!!!menina arrastei um bonde agora rsrsrs ate eu fiquei orgulhosa dele.....

Bjus

Eita!mas que orgulho heim mamãe! E não tem como,você vai sim gritar no alambrado quando ele ficar maior e ele vai amar isso, na hora não é claro,mas ele sabe que ali está o amor dele!Parabéns pelo filhão bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...