quinta-feira, 23 de junho de 2011

Eu, por mim, em cores


Lembro claramente de quando ainda era criança, como as papelarias me encantavam, aquela variedade de papéis, canetas, papéis de carta, e nem era como hoje, era muuuuuuuuuito mais restrito e diga-se de passagem a grana também. Essas coisas eram esporádicas, comprar bobagens era algo bastante moderado, poucas ocasiões e se houvesse merecimento... Como eu era terrível, geniosa, desobediente, marrenta, teimosa e resposteira... kkkkkkkkkkkk, não preciso nem contar que eram raros esses momentos. Lembrando disso esses dias, do tempo em que ficava em papelarias e lojas do gênero namorando aquelas miudezas coloridas, percebo que não eram as coisas em si que me encantavam e prendiam minha atenção, mas sim, as cores. Sou fascinada por elas, tenho minhas preferências, mas desde que haja bom gosto, gosto de tudo, de todos os estilos, dependendo do dia, do meu humor. Quando era adolescente, passava as férias de julho com a minha avó, que me criou na minha primeira infância, sempre saíamos juntas e lembro de como ela era apaixonada por bordados, foi em uma dessas férias que aprendi a bordar ponto cruz. Isso também foi algo muito fácil pra mim, até hoje, sendo trabalho manual, confesso que tenho uma facilidade absurda pra aprender. O cenário das papelarias da infância mudou para o balcão das lojas de armarinhos, eu ficava parada em frente aos mostruários de linhas de bordado, fitas, olhando, apaixonada por aqueles degradês e nuances, tanto que desde os 13 anos eu bordo.


Ao longo desses anos adquiri uma quantidade considerável de meadas de linhas, tenho caixas como essas da foto lotadas delas. De lá pra cá nunca parei de bordar, coisas pra minha família, bordei jogos de toalha de banho e uma toalha de banquete de 3,5m pra fora,  bordados pra dar de presente, coisas pra minha casa, todo o enxoval do Leo (da Mariana não bordei uma fralda...) e por aí vai. Nessa etapa da minha vida, o bordado agora é meu lazer, quando tenho um tempinho bordo um pouquinho, mato a vontade e as saudades de quando bordava junto com a minha avó, que se foi tão cedo e me deixou meio órfã. Já sei que devem estar pensando que sou louca e que horas durmo... hahahahah, mas é isso... Eu pinto e bordo! Passada essa fase, um pouco mais velha, passei na UFPR, maravilha, sem mensalidade, mas..... com xerox, livros, ônibus, almoço e ainda tinha as escapadas de final de semana. Meu pai sempre me custeou todas as vezes que pedi e precisei, mas eu detestava pedir, já sabia do tanto de despesas que tínhamos e já me achava meio grandinha pra ficar dependendo, meu curso era em período integral, o que é sinônimo de estudante desempregada. Fiz vários estágios e acabei conseguindo ser bolsista do CNPQ, mas ainda assim não era suficiente, porque além da faculdade eu tinha inventado de casar e queria comprar várias coisas pra minha casa. Pensei numa forma alternativa de ganhar dinheiro e me achei nas bijuterias, fiz bijuterias a faculdade todinha, e com a ajuda da minha mãe bombons e trufas também, todos os dias eu vendia TUDO e não vencia as encomendas que tinha, sou turca? Pior que sou mesmo... me mantive, paguei minhas despesas, mensalidades da comissão de formatura, bem como as festas de final de semana, que não foram poucas. Então novamente... as cores... fui à uma loja de peças com uma amiga que fazia biju, quando cheguei lá me encantei com aquelas prateleiras lotadas de bolinhas coloridas, foi meu paraíso por 10 anos, até depois de casada ainda fazia, mas acabei cansando, vendi todo o meu estoque de material pra uma loja e parei em definitivo, até hoje ainda me pedem, mas cansei mesmo...


Depois disso veio a pintura country, decoupage, scrapbooking, costurinhas, telas... e até hoje o encanto e o fascínio são os mesmos, fico hipnotizada, quero comprar tudo, quero todas as cores, meu sonho de consumo é mandar fazer o catálogo da Suvinil todo.... kkkkkkkkkkkkkk.


Esse relacionamento de paixão pelas cores é antigo e com certeza é pra sempre, por isso digo que a minha profissão hoje é a minha cromoterapia, meu bálsamo, meu calmante, onde reencontro meu ponto de equilíbrio, onde em silêncio, crio, penso, avalio, converso com Deus, agradeço e eventualmente peço. É o meu momento de reflexão e introspecção, meu universo paralelo.

Já passei por muitos momentos de dúvida, de crises: pessoal, profissional, de identidade, CPF, maternal e existencial (tragédia total), por não saber o que fazer, e que rumo tomar, em relação principalmente à minha profissão, demorei pra perceber que tenho sim uma alma lúdica, demorei a perceber que poderia usar minha criatividade à meu favor, mas consegui e hoje me vejo muito melhor em vários aspectos. Cada dia eu tenho mais certeza que esse é o meu caminho, cada dia eu amo ainda mais o que faço. E só posso ser grata à todas as pessoas que me proporcionam fazer disso a minha vida, que colaboram comigo, que me apoiam e me incentivam, que caminham comigo de mãos dadas, que ajudam a manter a minha vida colorida, porque eu não saberia viver em sépia ou em preto e branco. 


E se você que está lendo é uma dessas pessoas, receba com carinho e gratidão um grande beijo e um abraço apertado, porque é assim que eu tenho conseguido a cada dia superar muitas dificuldades que sinto, trabalhar de uma forma mais amena muitas coisas indignas que sinto e penso, transformando sempre tudo isso de ruim em algo mais leve, a arte da reciclagem emocional. Através de cada apoio e incentivo, de cada conquista e vitória, dos comentários gentis e carinhosos deixados aqui, eu tenho conseguido sonhar cada dia mais, mais longe e mais alto, enfim, eu tenho sido mais feliz. 
Obrigada!!!

Beijos e bom final de semana  ♥

23 comentários:

Artes di Viviane Garcia disse...

nossssa me identifiquei muito com seu post...fiquei emocionada.....bjs

Iara disse...

Amiga , que texto lindo, lindo assim como você.
As cores fazem parte da vida da gente e dizem muito sobre nós, e com certeza essa tua aproximação tão grande com elas, te fez muito especial.
Tem pessoas que são assim, arco-iris que vem ao mundo com a missão de colorir as vida das pessoas ao redor e enfeitar o mundo. Teu talento, tuas artes, tua dedicação mostra que és um arco-iris e como eles devem ser admirada.
Um beijo grande

Anônimo disse...

Que lindo Tays, viajei na sua história de vida colorida!!! Beijos da Poli.

Fabiana Melgar disse...

Nossa! Que post encantador!! Amei!
Um bj.

A FADA DAS AGULHAS disse...

Amiga,que texto lindo,,amei e me identifiquei bastante contigo ao ler.As cores enche nossa vida de beleza,e simboliza tantas coisas.Eu sou suspeita em falar,pois desde pequena adoro uma arte,como vc eu pinto e bordo..rs Sou apaixonada pelas cores...e você por ser essa pessoa tão especial,nos encanta com esse arco-íris de alegria.
Te gosto muito!
Um ótimo feriado!
Beijocas

Patricia Daltro disse...

Tays, acho que todas nós que nascemos com a alma de artista, criamos identidade com teu post. Linda forma de contar sobre sua história e sua relação com as artes.
Também amo cores, encantam-me as nuances, os degradés...
Obrigada você amiga, por estar sempre presente, mesmo quando toda enrolada, rs e nos presentear com a delicadeza de posts assim!
Beijos

Cláudia disse...

Parece que me estava me olhando no espelho...as lembranças da infância vivida com avós, me enternecem muito!
Tive duas avós inesquecíveis...mas não tive muito tempo ou jeito pra aprender o que elas faziam: culinária e costura...
Acho que sempre tive paixão pelas cores e me deixei vencer pelos pincéis, que bom...assim, nos encontramos!
Bela história, contada lindamente.
Um beijo agradecido pelo post delicioso.
Clau

Silvinha disse...

Querida, está tudo muito lindo!!!! Parabéns!!!!!!!!!!!! Este é o resultado de cada sementinha que você plantou no solo do universo e o "sucesso" será a sua constante colheita. E todos anjos dizem "Amém".bjs

Bibia Bueno disse...

Amo cores. Não sou nada minimal. :)

Si da Toquinha disse...

Eu também sou assim. Amo cores e já tive várias fases, de sabonetes artesanais, camisetas com pintura, bijouterias, pintura em panos de prato, bordado, enfim, tenho alma de artista, mas como vc tenho minhas crises existenciais, profissionais e ainda hoje não sei o que fazer da vida rsrsr!!! Mas vou levando!
Um grande beijo!
Si

cáh disse...

todos nós temos nossas fases e nossas crises, a maior vitória é adimitirmos e principalente usar essas fases a nosso favor...

lindo post!

bjks e bom find

Cáh

Cláudia Valéria disse...

Adorei!!! Todas as cores do mundo para você e muitos beijos!!!

Patricia Molina disse...

Eu também tenho esse fascínio pelas cores e sempre fui encantada com papelarias desde sempre!
Fiz uma pequena homenagem pra você..
bjkas da Paty

sonhos de scrapbook disse...

Querida nossa voltei ao passaado lendo seu post , parece que estava me vendo crianças olhando aqueles lapis nas vitrines rsrsr...amei seu texto ..parabens bjosssssssssss

Maristela disse...

Pois é....e pensar que vc ainda tem muito caminho para trilhar, para sorte de todas nós que acompanhamos o seu lindo blog, aprendendo a fazer coisas tão lindas!! Felicidades sempre!!

Cantinho da Zazá disse...

Oi Tays!
Belíssimo texto, lindas palavras e o que é melhor: é a SUA história de VIDA e com ela eu me emocionei e sei que ela vai servir de exemplo e de incentivo para muitas de nós.
Que as cores continuem a te iluminar e que o SUCESSO se faça sempre presente para vc!

Antes de me despedir, gostaria de te convidar para participar do meu 1º Sorteio! Adoraria poder contar com a sua presença.

Bjs e Bom Final de Semana! Zazá

Nane Regulle disse...

Que tudo de bom esse post!! Acredita que eu não tive um papel de carta se quer e que as minhas centinhas e lápis de cor eram sempre de 06...sempre o básico e o necessário mesmo hehe os tempos eram mesmo outros!! Minha avó tb bordava(aprendi um pouco), crochetava (isso eu aprendi) e tricotava(tenho duas mãos esquerdas), além de ser uma cozinheira de mão cheia (isso, ainda tô com a mão meio vazia hihihi) Enfim ,sempre tudo, tudinho vale a pena...as vezes pode até demorar pra gente descobrir isso, mas a gente descobre!!
bjooo

Fernanda Reali disse...

Amei cada palavra porque te conheci mais, me identifiquei muito com diversas coisas.

"namorando aquelas miudezas coloridas, percebo que não eram as coisas em si que me encantavam e prendiam minha atenção, mas sim, as cores"

Eu tenho paixão pelo branco, é minha cor favorita, mas amo ficar em locais com tons variados e degradés. Sou capaz de ficar uma hora em lojas de lãs, sendo que não tricoto tem uns 15 anos!

Alessandra postou sobre anos 70 sábado passado e relembrou as canetinhas Silvapen. Lembro que amava organizá-las em degradê e ai de quem bagunçasse o estojinho! hehe

Também vendi coisas durante a faculdade, mas no meu caso eram cosméticos e maquiagens.

Um beijooooo

Veronica Kraemer disse...

Tá amada, eu li e chorei, que post mais maravilhoso!!!
Meu sonho tbm. é fazer o catálogo, mas da lukscolor!!!kkkkkkkkkkk
Outro dia falei pro moço da loja de tintas que o lugar que eu gasto mais $$ e fico feliz é lá, e ele ficou me olhando, acho que pensando que sou doida...kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Tá, adorei saber um pouco mais de ti, e a cada dia me identifico mais!!!
Você é luz, é raio estrela e luarrrrrrrrrrrrr!!!
Que bom que achou seu caminho!!!
Te amo demais!!!
Beijosssssssssssssssssss
Vero
PS - o dia que te encontrar, como tbm. a gorda, vou esmagar as duas!!!

Rosana disse...

Oi, Tays!
Adorei e me vi tanto no que vc escreveu.. Criei o Simples Decoração em um dos piores momentos da minha vida e sei que foi ele que fez com que eu mantivesse este mínimo de sanidade que tenho e luto todo dia para cada vez crescer mais. E dos lugares mais distantes, naquela hora que eu precisava muito, muito mesmo de uma palavra amiga, ela veio, por uma boca que eu nunca vi.Outras horas foi um pedido de alguém que me trouxe para a realidade, me fazendo ver o quanto tenho sorte, meu Deus! Nunca esqueço, mas é sempre bom reforçar a lembrança do carinho que a gente tem pelos nossos cantinhos na internet. Obrigada por fazer isso hoje por mim.
Beijos
rosana
www.simplesdecoracao.com.br

Indy disse...

Que lindo Tays.
Também sempre amei papelarias, mas só que tem uma coisinha: continuo doidinha por papelarias,rsrs.
Já pensei em montar uma para mim, mas falta capital....quem sabe arrumo uma sócia,rsrs. Aceita???
Quantas coisas parecidas!!!!
Já vendi tbm cosméticos, e bordei bastante, bordava toalhinhas e babadores para vender, mas nunca fiz para meus filhos, ui que vergonha.
A vida é assim mesmo, uma hora estamos bem, outras um tanto depre, as vezes nostálgicos, horas alegres, horas tristes, mas VIVER é a melhor coisa do mundo, e olhar para trás tbm é legal, não esquecer o passado e nossas origens.
Eu acredito que tudo que já passei, e olha que foi muita coisa, tudo serviu de estímulo e me ajudou a crescer.
Bom vou parando senão o espaço acaba hehe.
Beijokinhas e um lindo domingo

Denise Ferracine Dê disse...

Faço de suas palavras, as minhas!!! Completamente apaixonada pelo que faço... Beijocas arteiras...

Claudia Yamauti disse...

Tays, somos almas gêmeas, como não nos reconhecemos? Sim, somos amigas, acompanho seu trabalho, admiro muito, principalmente a sua inquietude, mas...como não estamos uma na casa da outra, como nossos filhos não brincaram juntos, como não somos comadres? Rsrs...
Chorei, chorei e chorei lendo essa coisa linda que você escreveu, parecia que estava escrevendo a história da minha vida, com algumas poucas diferenças...
O que é igual: ter sido criada pela vó, a vó ter apresentado um ofício/hobby/vocação, fazer coisas pra vender pra ajudar nas despesas, o amor incondicional por papelarias, por cores e por produtos de artesanato e o principal: "Já passei por muitos momentos de dúvida, de crises: pessoal, profissional, de identidade, CPF, maternal e existencial (tragédia total), por não saber o que fazer, e que rumo tomar, em relação principalmente à minha profissão, demorei pra perceber que tenho sim uma alma lúdica, demorei a perceber que poderia usar minha criatividade à meu favor..."
Na verdade, ainda estou passando por essa crise existencial, pensar que estudei tanto, me dediquei tanto, trabalho fazendo o que estudei, mas queria ser feliz no meio de pincéis, papéis, tintas, madeira e vidro. Me fez pensar, me fez refletir, obrigada por isso, será a primeira a saber quando resolver essa questão...Lindo posto, apaixonada! Beijo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...