segunda-feira, 2 de maio de 2011

Porque há tempo prá tudo...

Imagem roubadinha do blog da minha amigairmãmãeídolaconselheiramaravilhosa titia Clau.

Nove dias sem postar, passou tão rápido que mal percebi que foram tantos dias, dias de silêncio. Porque há dias de falar, e há dias de calar... Eu por natureza sou de falar, mas em determinadas situações, a vida me cala, uma espécie de freio. Muitos recadinhos carinhosos, muitos emails delicados, cheios de amizade e preocupação, já outros nem tanto... mas cada um costuma falar e deixar escapar pela boca, daquilo que está cheio o coração. E isso vale prá vocês, isso vale prá mim, e por isso de tempos em tempos me reavalio, me reciclo, me renovo, porque jardim abandonado cria erva-daninha, e aqui só há espaço para flores. Estive em silêncio, poderia até ter sido um silêncio mais profundo, mas sempre sou traída pelo ímpeto da minha impulsividade. Estive cansada, tirei o feriado e emendei essa semana prá realmente descansar e aproveitar minha casa, meus pequenos, minha família, meu trabalho que amo, minhas coisas que gosto. Cuidei de tudo, cuidei de todos, cuidei de mim. Vim melhor, vim maior, mais forte e disposta. E prá quem se preocupou, estou muito bem, estamos todos muito bem, estou feliz. E agradeço de coração e com todo meu carinho a preocupação, foi reconfortante perceber os amigos que tenho.


É da minha personalidade;  quando me machuco, quando me sinto angustiada ou ansiosa, me calo, me fecho. Muita gente me perguntou  o que aconteceu; e como tenho esse espaço aberto, com tantos acessos e seguidores, pessoas sempre tão queridas que me acompanham, resolvi falar um pouquinho, até porque não falar, dá espaço à especulações, conjecturas e inverdades. E disso estou também farta.


Aconteceu que eu cansei. Cansei fisicamente, da correria, de tentar dar conta da tudo, de dormir pouco, de estar sem diarista, do trânsito. Cansei mentalmente, de preocupações com algumas decisões a tomar, de dúvidas e questionamentos, das incertezas que todos temos. Cansei emocionalmente, de ser sempre fortaleza, da obrigatoriedade de estar sempre bem e firme, de estar sempre em pé, de não ter o direito às vezes de falhar,  cansei de dar a outra face; cobranças internas, que inconscientemente, não só eu, mas muitos de nós, nos impomos. 


Cansei das regras, de ser politicamente correta, de estar sempre sorridente, sempre otimista, sempre compreensiva, sempre disponível e presente prá tudo e todos. Cansei... de ter ficado ansiosa com tudo isso, instável emocionalmente e ter visto o meu leite secar, quando eu tinha tanto. Ter que além de adaptar a Mariana à mamadeira (e prá ela nem aí... foi uma festa, é a mais feliz com a amiga mamadeira), ainda ter uma despesa extra com leite, quando poderia ser desnecessário. 


Cansei da amargura, da maledicência, da inveja, da falta de respeito, da bipolaridade da vida virtual. Como não sou de reclamar, não gosto de mimimi, não gosto de autopiedade, nem faço autopropaganda, porque minha imagem não está à venda por preço nenhum, esperei passar tudo isso de angustiante que eu vinha sentindo, estava sufocada e acumulando toneladas de lixo emocional.


Então diante de tudo, parei... me calei, me dei o direito... chorei, chorei, chorei e chorei... que é o único jeito que eu sei reagir e desabafar, e na verdade é o único método eficiente prá mim. Quase ninguém sabe, quase ninguém viu, mas me fez um bem danado, recomendo. Não tenho nem nunca tive depressão, nenhum transtorno de humor, nem mesmo TPM, tenho mesmo é um gênio do cão, e peço à Deus todas as noites que abrande alguns sentimentos,  peço prá que meus filhos não tenham herdado essa parte do meu temperamento, e  prá que ninguém me irrite o suficiente a ponto de eu ter que externar essa face, da qual não me orgulho nem um pouco.


Sendo assim me cuidei, dormi e comi muito bem, deixei de arrumar a cama e a casa alguns dias, fiquei boa parte dos dias de pijama, cara lavada e unhas sem pintar, porque a vaidade apesar de boa, muitas vezes também aprisiona... Passei bons momentos em família, ganhei tudo na mão, fiz coisas que gosto muito... brinquei com meus filhos, fiz comidinhas boas, curti minha família, li, ouvi muita música, fiquei nos meus blogs de imagem, pesquisei artesanato, rascunhei novos projetos, tirei fotos sem compromisso; fotos de coisas, de pessoas, de pessoinhas. Arrumei meus ateliers, namorei minhas coisas, meus paninhos, meus botões, meus papéis, minhas tintas. Vi fotos antigas, revivi boas lembranças. Ganhei um presente maravilhoso da minha empresa, que em breve venho mostrar, que veio como uma resposta ao que realmente vale à pena, e fazer o que se ama é uma delas. Chorei, transbordei e estou leve, é assim que costumo cuidar de mim, me permitindo. Não me impondo regras ou viver a vida como se estivesse seguindo uma cartilha, e talvez eu estivesse perdendo justamente essa essência de liberdade, tão vital prá mim.  Muitas regras, muitos prazos, muita perfeição e eficiência em tudo.


Eu estava me sentindo aprisionada em muitas coisas e de certa forma em pessoas e situações, voltei Fênix, voltei LIVRE! E muito mais feliz e tranquila, podem ter certeza, com o coração em paz. Voltei porque gosto daqui, porque ainda tenho amigos que valem à pena, porque preciso escrever prá viver, porque preciso criar e dividir prá ser feliz. Porque ainda tenho muito a ensinar, e mais ainda a aprender! 


E só posso como sempre... agradecer! Muito obrigada pelo carinho, pela preocupação, pela amizade, pelos presentinhos virtuais, pelos emails trocados, pelos que continuaram vindo aqui, mesmo com a casa vazia. Muito obrigada mesmo!

Mas... o tempo de calar já passou, voltamos à nossa programação normal, meu tempo de falar pelos cotovelos está de volta. Então vocês já sabem...

Mileiam, miamem, miaguentem... miabraçem bem forte... kkkkkkkkkkkk....
Beijos e boa semana ♥

23 comentários:

✿ chica disse...

Isso é muito importante:saber respeitar nosso cansaço, nosso tempo...
Corremos como loucas e vamos nos desgastando...
É preciso esa pausa...
Que bom que voltaste bem!beijos,linda semana,chica

Cláudia disse...

Cresceu!
Pra que terapia se existem alma e coração?! Elas conversaram e se entenderam...

Agradeço a alusão ao meu bloguinho, um ensaio, um arremedo...já que tenho tido dificuldade de me expressar, transcrevo lindos textos de autores maravilhosos.
Fico feliz em ser tudo isso em sua vida, fada madrinha...quando a coisa apertar, chore, mas não se esqueça da varinha de condão...ela opera milagres!
Feliz dia, ótima semana, beijos nos meus queridos.
Amo vocês, titia Clau do Leo e da Mariana

Giuliana: disse...

Oi Coração,

Que bom o seu retorno, ainda melhor por saber que se deu um tempo para reorganizar internamente, se permitir vivenciar tudo o de bom e que não seja tanto, se livrar de alguns pesos, reavaliar algumas prioridades. E retornar de coração leve. ;oD

Beijos.

Jade disse...

Uau!!!
Que post hein?!
Adoro quando as pessoas poem pra fora a sua cara mais lavada... Sim, digo isso pq nao vejo muito isso na blogosfera... A maioria das pessoas se escondem, alias, escondem a verdadeira face... Que bom q vc esta se sentindo melhor... O recolhimento eh um grande aliado... Necessario em alguns momentos.
Fique com Deus e tenha uma excelente semana...
Bj

Indy disse...

Oi fófis.
Senti sua falta!
Tem horas que palavras pouco resolvem, por isso vim aqui somente para te da um ABRAÇOOOOOO DE URSOOOOO!
Beijos

Adriana Balreira disse...

Tays,
Te entendo plenamento, também sou assim. Quando estou triste, ansiosa, preocupada me tranco, choro, me isolo. Acho que isso é bom para mim e para os outros. Não gosto de preocupar os outros e muito menos de ter a compaixão dos outros. Gosto de me erguer só, quando estou pronta volto a ativa. Fez bem em cuidar de vc, se isolar um pouco. Tem momentos que é preciso. E que bom que voltou. Já estava com saudades.
Beijos
Adriana

Rita Vieira disse...

Lindonaaaa!

É isso aí! Às vezes a gente tem que parar tudo pra respirar mesmo! Te endendo e me identifico muito com tudo o que disse... eu não me obrigo a mais nada! Tive a síndrome da mulher maravilha, queria ser perfeita até descobrir que isso ia me deixar doente... então faço quando posso, quando quero, quando dá! E livre de culpa!

Minha vida ficou muito mais alegre! Pra mim, uma decisão permanente... mas pra algumas pessoas, uma situação passageira, mas necessária! Muito necessária!

Que vc tenha muitos momentos de deixar tudo pra lá pra curtir a vida sem obrigações e só com lágrimas de alegria!

Te adoooooooro muito e sinta-se abraçada bem forte!!! Pois é o que eu gostaria de fazer agora se estivéssemos juntas pessoalmente!

Beijão e uma semana produtiva e criativa!

Carine Gimenez disse...

Tays lindona,havia perguntado por você no twitter e em seguida você postou.
Eu fui lendo seu relato e me identificando. Também choro muito,é o que me liberta. Assim como você,também tenho um gênio que tento a todo custo controlar,porque muitas vezes me causa transtornos.
Mas ao contrário de você,ainda não consegui me libertar de todo.Sei que estou cansada,ao fim dos meus limites,mas ainda não encontrei a coragem necessária para mandar tudo às favas.
Parabéns querida.
E que sua força transborde,irradie,te renda mais sucessos e sorrisos.
Beijos.

Monalise Nogueira disse...

Preciso desses mmms rs... Preciso também desse tempo. Estou vivendo e exatamente o que foi descrito ai.. preciso me calar por um tempo. Bom texto e senti tua falta no twitter.
Beijos Mona

Maria da Penha Moulin da Silva Albert disse...

Oi Tays,
Muito edificante sua postagem, fiquei feliz que você saiu fortalecida de todos problemas emocionais que lhe consumia.
Que Deus lhe abençoe!
Lembre-se:
"Lançai sobre Ele toda sua ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós".
Bjs

Veronica Kraemer disse...

Tá amadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, que bom que voltou, firme e forte!!!
Amiga, também tenho um gênio do cão, como é ruím isso às vezes, né? Se bem que acho que tem gente que merece ... rsrsrrsrsrs
Que bom, sofreu, chorou, calou, e agora está leve!!!
Sabes que te adoro demais, amo nossos papos e to aí pro que der e vier!!!
Beijossssssssssssssss
Vero

True Colors disse...

TE AMO !!!

bjs, Lu - True Colors

Amanda disse...

Oi Tays eu tb estava retirada... é sempre bom fazer uma faxina no interior rs... Bjs grandes

Bel disse...

A páscoa é um momento apropriado para reflexões e renascimentos. Bom retorno, senti que voltou inspirada.
Eu te convido para visitar o "Doce Momento". Tem novidades.
bjs
bel

Welize disse...

Tays,

Que lindo...que desabafo...tem dia que eu me esparramo...e como sou grande demoro para juntar tudo...rsrsr
Mas nao some nao... sentimos falta...ontem pleno domingo lembrei de vc...e da sua fofucha...acompanhei o final da gravidez quando deparei com o scrap na minha vida, e acompanhei o crecimento dela...agora estou sentindo falta...
Sinta-se abracada, pois eu jah vi em outros posts mencionando como e bonito tudo o que vc escreve...hehehe...isso e o que vale... carinho e reconhecimento que somos importantes para muitasss pessoas...
bjs
bjs

Welize disse...

Desculpe os erros eu nao me acho com esse computador da minha casa...bua
Nao pensem que sou burrinha...ate que sou inteligentinha...rsrsr
bjs

Patricia Molina disse...

Você é uma artista das palavras Tays! É privilégio poder contar com a sua plenitude.
Minha admiração!
bjkas da Paty

danielle disse...

Aaaaaadooooorooooo!!!!!!!!!!!

Alessandra disse...

Oi Tays
Vim aqui sem passar antes em meu blog para saber de vc, e...Uau! Nossa menina! Até entendo vc sabia? Eu tbm e vc sabe passei uns bons tempos cansada de yudo isso aqui. Ainda agora mesmo, nem tenho muita disposição para postar, visitar, comentar...e... Vou te mandar um e-mail, ok? Melhor! Rsss
Beijos amiga um abraço bem forte e obrigada por continuar aqui. Que seria da gente sem a Tays? Heim?

Renata C., UMA EXPATRIADA (esposa, mae, mulher...) disse...

Tb me identifiquei com o Post! Parabens! Especialmente por voltar a escrever... e muiiiiitoooo!
Bjkas!

Georgia Visacri disse...

uma hora a gente cansa mesmo, precisa dar uma parada e é super importante saber quando e como! que bom que agora está tudo bem, Tays e você está de volta com a alegria de sempre! bjs

Taninha disse...

Sabe... existem momentos que necessitamos ficar dentro de nossa concha, virarmos ostras prá repensar algumas situações, reavaliar a vida, rever as ideias, os pensamentos... Isso nos ajuda a melhorar!!!!
Mas essa ostracidade é por pouco tempo mesmo viu?!?!?!? Não conseguimos ficar sem seus posts e comentários... hehehehhe.
Vamos lá! Força na peruca e sorriso no rosto, que vc tem de sobra.
Te amo
Bjsssssssssss
Taninha

Bel disse...

Oi amiga,
Para eliminar dúvidas acerca do sorteio, quero esclarecer que mesmo sendo seguidora (1ªchance), é necessário o comentário manifestando interesse, com nome de contato e email, para cadastrar um número. Para concorrer com as demais chances terá que fazer novo comentário, para cadastar novos números.
Te espero
bjs
bel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...