Mariana, prazer em conhecê-la!

10:48 Tays Rocha 13 Comments

O ano de 2009 foi um ano daqueles em que eu não lembro de nada muito bom prá contar, foi um ano que de certa forma passou e me senti amortecida no tempo, foi um daqueles períodos em que num balanço geral, com muito esforço e otimismo da minha parte, ficou no 0 x 0, não sinto como se tivesse me acrescentado tanto. Talvez pela minha personalidade, eu não saiba viver dessa forma e isso me incomodou muito, lembro de ter trabalhado muito e vivido pouco, quem sabe por dar valor à coisas sem valor algum, que não me acrescentaram nada de positivo, nem como mulher, nem como mãe, mas cresci como pessoa e por isso o saldo não foi de todo ruim, profissionalmente também cresci muito, mas isso é consequência, em se plantando tudo dá. E na virada do ano, com o Leo no colo e confesso que um tanto triste, olhando os fogos e deixando que as lágrimas corressem, só o que eu consegui pedir foi paz e renovação, que nesse ano as coisas fossem diferentes, que o ano de 2010 tivesse um gosto mais doce prá mim, que os problemas maiores que nos afligiam e um deles era o trabalho do meu marido, entre outros não menores, fossem solucionados e foi só o que eu pedi. E naquele instante os anjos me ouviram e disseram Amém e Deus me concedeu o que eu havia pedido de coração tão desarmado, tão sinceramente.

 
Ao chegar em casa, dias depois, a notícia de um novo emprego, ofertado de uma forma totalmente inesperada e em condições infinitamente melhores... e no final do mês uma sequência de mal estar, náuseas, tonturas, xixi a todo instante e os seios, que só da água do chuveiro doíam. E eu pensei, não estou enganada, já senti isso várias outras vezes e dias depois a confirmação de que realmente não estava, eram as nossas vidas se renovando novamente ali, dentro de mim. Um misto de alegria, receio e ansiedade, vontade de contar prá todo mundo, mas gato escaldado...  E o tempo passou, depois de quase 3 meses e de uma certeza maior, dividimos com todos a nossa alegria incontida. E é engraçado como nessas horas a gente acha que sabe de tudo e acha que tem o controle da situação e pode prever tudo. Não pode não, aquele serzinho do tamanho de uma ervilha parecia já ter vontades próprias e acho que eu havia esquecido como é o período da espera. Eu queria trabalhar, mas ficar deitada com o mundo rodando de tanto enjoo era o que acontecia, a indisposição era imensa, apesar de eu não me entregar è ela. Quando as pessoas te perguntam e você conta como está sendo, a reação de alguns é ter olhar com cara de pena, com aquela expressão do tipo - tadinha, que ruim, que sofrido - mal sabem todos que até sendo péssimo é bom, que tudo fica pequeno diante de tanta expectativa e alegria, tudo vale à pena.


E também pensei, já passei por isso e já sei como é, mas uma gravidez nunca é igual à outra e sobrevieram sustos, uma anemia difícil de tratar, três sangramentos leves sem importância, mas que assustam e muito, uma dor nas costas que tem sido minha fiel companheira e o que tem sido mais diferente prá mim: gestando uma pipoca, agitada, inquieta, brinco que ela parece um polvo, chuta e mexe por todos os lados em questão de segundos, alternando tão rapidamente que não sei como consegue... Fiz quatro ultrassonografias e em todas é difícil ver detalhes de qualquer coisa, nunca tinha conseguido uma foto de rosto, ou vê-la direitinho, sempre borrões... mas não reclamo de tudo, o Leo se escondeu tanto, que só fui conseguir ver que ele era menino com 22 semanas e a Mariana foi mais legal com a mamãe e com 13 semanas apenas, mostrou seu pãozinho d'água, segundo a médica, incomum de se ver nessa época, mas ela mostrou, prá me enviar um recado - olha mãe, sou menina, pode comprar tudo rosa e lilás e escolher um nome prá mim - e eu fiquei feliz e ao mesmo tempo assustada, porque ser mãe de menino é uma coisa e de menina é outra, é espantoso como vemos as coisas de duas formas totalmente diferentes, meu marido que o diga, é quem tem sentido mais essa parte.


Estou de 28 semanas, ontem era dia de vê-la e não fui com grandes expectativas da parte física, já que ela nunca deixou mesmo, ainda bem, porque ela continua não deixando. Ficamos quase  uma hora na sala de exames e a médica com muita paciência conseguiu uma foto prá mostrar o rostinho dela prá nós, mas foi o suficiente prá que ficássemos ainda mais apaixonados e derretidos e não se emocionar foi impossível, ali dentro de mim, um milagre vivo, com um semblante calmo, tão confortavelmente acomodada, sem a mínima pressa de sair. E parece que ao vê-la o amor triplicou, a felicidade também... foi um dia tão especial que ficamos aqui às voltas com o assunto, namorando o exame e conversando sobre como serão as coisas daqui prá frente, tentando prever o futuro próximo. Meu marido diz que ela parece comigo, mas tô achando que é prá me agradar, vou esperar hoje a opinião do resto da família...

Até agora estamos assim:

- 5,2 Kg perdidos e 4,5 Kg recuperados
- Pressão arterial estável em 10/6
- Inchaço nas panturrilhas e pouca coisa nos pés
- Varicoses muitas, tipo mapa hidrográfico
- Algumas manchas e sardas no rosto
- Seios imensos, três numerações acima
- Muita, muita, muita e muita azia
- Anemia controlada, mas ainda instalada
- Sentindo muito o peso e o cansaço
- Dor excessiva nas costas e lado direito do quadril
- Usando faixa elástica abdominal constantemente
- Insônia e dificuldade prá dormir, sono agitado
- Uma bonequinha linda com 1,2 Kg e quase 30 cm, confortavelmente sentada
- Líquido de sobra prá ela se manter
- Um irmão carinhoso, apegado com a mamãe, extremamente teimoso e ciumento
- Porque mamãe adora emoções: nada pronto, nada comprado
- Uma mãe atrapalhada, mas feliz demais, andando em nuvens
- Um pai ansioso, participativo, presente e muito, muito ciumento
- Uma família inteira paparicando uma barriga e ansiosa pela chegada dela
- Todos muito, muito felizes e esperando com muito amor a nossa pequena Mariana, que promete...

Essa semana parei de trabalhar, suspendi as aulas, que difícil foi isso, vocês não tem ideia... mas preciso começar a arrumar as coisas dela por aqui, preciso descansar mais, agora estou ficando grandona de verdade e a disposição já não é a mesma, mas estou muito feliz e vê-la ontem e o carinho do Leo, da família e dos amigos, foi algo que me encheram de alegria, e não poderia esperar nem pedir nada mais que isso, o maior presente de aniversário que eu poderia ganhar, estou feliz e em paz como há tempos não me sentia e hoje é dia de reunir a família e celebrar.


Estou um pouco mais ausente e daqui prá frente assim será, as horas aqui com os amigos são divertidas, alegres e eu adoro, mas preciso ainda fazer muita coisa prá chegada dela, comprar o enxoval praticamente inteiro, arrumar o quartinho, programar o chá de bebê, nem pensei nas lembrancinhas ainda e num primeiro momento preciso urgentemente deixar a minha mala e a dela arrumadas. Meu marido e o Leo também andam carentes, ciumentos e revindicando atenção, na verdade ficar aqui muito tempo sentada tem sido desconfortável também, é um misto de tudo.

Desejo à vocês todos um domingo maravilhoso, repleto de harmonia e alegrias!

Leia também

13 amigos comentaram, comente também!:

Di disse...

E so quem viveu, com gosto, sabe a delicia que essas chatices são! Achei que ela tem um narz parecido com o seu, mas teria que ter foto do marido, e de preferencia dos dois bebes.

Boa sorte nessa ultima etapa!

Camusha disse...

Emocionada, parece que revivi momentos de 26 anos atrás... Vc descreveu com perfeiçao esse emaranhado de sentimentos.
Fica com Deus!

Fernanda Reali disse...

Mariana, assim como Helena e Guga na mesma idade, se parece com o joelho daquela tia-avó, hahaha. Credo, criança até 3 meses é muito feia. Os meus eram dois morceguinhos e só ficaram mesmo com cara de gente aos 6 meses. um susto!

Não briga comigoooo! hahah

Amiga, na minha época não tinha, hoje tem: compras pela internet. Tem coisas que valem a pena olhar no site das americanas.com etc. Todo o basicão pode ser comprado ali.

Adorei a sinceridade do post, como se fosse um bate papo em frente a uma xícara de chá.

Bjs

Adorei cada palavra Tays...lembre de quando eu senti algumas destes (doces incômodos)...vou indicar teu blog pra minha amiga grávida....o nome dela é Priscila....fiquem com Deus...vocês duas.
kisses
Rosana

Que relato bonito, Tays. É uma experiência tão maravilhosa, ver pela primeira vez o rostinho dos pequenos, sabe que não consegui me desfazer até hoje das ultrassonografias do Dani? rs
E, se é tão agitada assim na barriga, prepare-se, que vais ter em breve, nos braços, uma pimentinha! rs
bjs

Vanessa disse...

Tays, querida, que coisa linda! Só me preocupa uma coisa: eu tenho problema circulatório mas na gravidez não apareceram novas varizes. De tanto medo eu usei meias todos os dias. Vc tem feito isso? Uma atividade como hidroginástica tb ajuda. vc está vendo isso,menina? beijo pra vcs e parabéns

Oi Tays,menina lendo sua postagem me emocionei.
DEUS nos reserva muitas surpresas e a sua
chegou logo depois,e veio recheada pela vida!
Fico feliz demais por vcs,e tudo será cada vez
melhor amiga.
A ultrassonografia engana bastante,pois são
tão pequenininhos que acho que fica
complicado ver com quem parece agora.
Sua foto com o Léo está muito gostosa
de se ver...Eu adorei!!!
Fez muito bem tirar uma breve férias,vai ser
legal para vc,o Léo,e sua família.
Querida grande beijo e fique com Deus!!!
Simone Souza

Tays, vou fazer minhas as palavras da Simone Souza... me emocionei lendo seu texto, olha, que alegria, que emoção, que lindo é esse momento tão grandioso de ser mãe.
Ficou muito feliz por você e sua família, e vocês merecem tudo de bom que há nessa vida. Que a Mariana venha com muita saúde e encha seus coração de alegrias!
Beijão, e Parabéns!

Lindo, lindo, lindo!
Mariana e Léo escolheram muito bem a mãe deles.
Digo e repito, sempre, você é uma pessoa generosa, tem um coração lindo e merece toda a felicidade deste mundo.
Aproveita esta reta final, curte o pouco tempo de barriga que ainda falta e curte o Léo também. Dá muito carinho, conversa bastante com ele.
Toda a minha admiração e sinceros votos de felicidade, não só pelo teu aniversário, mas por todos os dias!!
Beijos mil!

Ana disse...

Vim agradecer seu comentário lá no Balde.
Adorei esse relato. Emocionante.
Beijos!

Betty Gaeta disse...

Oi Tays,
Que bom saber que vc está bem! Toda grávida fica uma lesma gorda, eu fiquei e um dia a sua Mariana ficará!
Quero muitas fotos da bonequinha qdo ela nascer.
Bjkas e um ótimo sábado para vc.

Fernanda Reali disse...

Feliz dia do amigo, um beijo com carinho!!!

CRAW disse...

Oi qerida,

Ainda n ao tinha vindo neste teu blog. Desejo muita saude e felicidades multiplas para toda familia

Um grande abraço (ufa, será que ainda dá pra dar abraço?)
Da amiga do patchpinte

CRAW

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...