Chega de Bullying - Blogagem Coletiva

08:35 Tays Rocha 18 Comments

 Minha participação nessa causa tão importante, proposta como Blogagem Coletiva pela Van do Mãe é tudo Igual.


Prá quem ainda não sabe ou não conhece, o Bullying  ou Fenômeno Bullying, como tem sido chamado é o conjunto de atitudes agressivas, repetitivas e sem motivação aparente, perpretadas por um aluno – ou grupo – contra outro, causando sofrimento e angústia (via Diga não ao Bullying). Esse comportamento muitas vezes tomado como brincadeira nada tem de inocente, é consciente, intencional, deliberado, hostil e repetido, cuja intenção é apenas ferir, humilhar, isolar e constranger o que está em posição de menor força. É um comportamento que pode ser assumido de várias formas, tais como: violência física, insultos verbais, apelidos pejorativos, ameaças, intimidações, exclusão do grupo de colegas.


No Bullying rege a lei do mais forte, seja fisicamente, emocionalmente ou mesmo financeiramente. É uma afirmação de poder através da força e da agressão. Segundo Pepler e Craig, 1997 esse comportamento evolui para outras condições conforme o passar dos anos: assédio sexual, ataques de gangues, violência nos relacionamentos, abuso infantil, entre outros. Ou seja, é um comportamento errado, tendo possíveis consequências bastante graves futuramente se não for diagnosticado e contido.


Bullying não tem relação nenhuma com a raiva, mas com desprezo, intolerância e falta de respeito pelo outro. Esse tipo de violência tem sido tida como comum, e é necessário saber identificar os sinais e prá isso, ao meu ver, é necessário educadores e pais atentos e com conhecimento do problema. Não estamos falando aqui de pequenas brincadeiras próprias da infância, mas de casos de violência, em muitos casos de forma velada. Essas agressões morais ou até físicas podem causar danos psicológicos para a criança e o adolescente facilitando posteriormente a entrada dos mesmos no mundo do crime, segundo especialistas no assunto. O bullying estimula a delinquência e induz a outras formas de violência explícita. 

Identificando a vítima e o agressor

O Bullying é uma prática de exclusão social cujos principais alvos costumam ser pessoas mais retraídas, inseguras. Essas características acabam fazendo com que elas não peçam ajuda e, em geral, elas se sentem desamparadas e encontram dificuldades de aceitação. Depressão, baixo auto-estima, ansiedade, abandono dos estudos – essas são algumas das características mais usuais das vítimas. Os agressores são geralmente os líderes da turma, os mais populares e assim como a vítima, ele também precisa de ajuda psicológica. No futuro, este adulto pode ter um comportamento de assediador moral no trabalho e, pior, utilizar da violência e adotar atitudes delinqüentes ou criminosas.

O papel da família
Os pais devem estar alertas para o problema, seja o filho vítima ou agressor pois ambos precisam de ajuda e apoio psicológico. É importante manter o diálogo aberto em casa, mostrar aos filhos que dentro de casa há um ambiente de confiança, que eles podem relatar o problema sem serem julgados ou criticados. Também é muito importante se fazer presente na vida escolar e estar atento às mudanças de comportamento, a criança que é vítima precisa de segurança e prá isso o amor e apoio da família é imprescindível.
Não trata-se de zoação na escola, de brincadeira de criança... mas de isolamento intencional, dos apelidos inconvenientes, da amplificação dos defeitos estéticos, do amedrontamento, das gozações que magoam e constrangem, chegando à extorsão de bens pessoais, imposição física para obter vantagens, passando pelo racismo e pela homofobia, sendo o motivo das agressões, geralmente, o simples fato de serem “diferentes”, fugirem dos padrões comuns à turma – o gordinho, o calado, o negro, o mais estudioso, o mais pobre. E isso além de Bullying é preconceito!
Prá você que assim como eu é mãe, ou pai, educador... aprenda sobre isso e junte-se à nós, para prevenir e ajudar a contornar esse problema, garantindo uma infância feliz aos nossos pequenos.

Leia também

18 amigos comentaram, comente também!:

Tays...isso é coisa séria mesmo....minha irmã está desenvolvendo um Projeto sobre Cyberbullying em uma escola municipal aqui de Curitiba. Ela é professora de informática.
kisses
Rosana

Vanessa disse...

Tays, muito obrigada pela sua participação. Seu post ficou bastante completo. Se puder apareça no blog hoje e confira a lista com os demais participantes.

bjs

Ana disse...

Oi, vim ler sua participação.
Concordo que o papel para acabar com isso é de todos. A sociedade toda sofre de alguma maneira.
Gostei muito do que escreveu.
Abraço

Luma Rosa disse...

Tays, as leis já estão presentes para punir os infratores [Lei nº 5369/2009] e as escolas, no sentido de conter, já no início do ano letivo, apresentam aos pais, alunos e professores, a cartilha destinada a reconhecer o desvio de comportamento [Programa de Combate ao “Bullying”]. Isto é conduta que foi veiculada pelo Ministério da Educação e Cultura e cabe a municipalidade, pais e mestres cumprirem os seus deveres de cidadãos.
A blogagem coletiva, cumpre o seu papel em levar informação para pessoas que não estão veiculadas às escolas e sabemos, no mundo adulto o bullying acontece em praticamente todas as esferas sociais.
Parabéns pela postagem abrangente! Beijus,

Neto disse...

Como disse a Rosana acima, além do Bullying ainda temos o Ciberbullying. É!... O negócio é mesmo muito sério!

Juntamente com o post do prof. Valdeir, este seu foi um dos melhores que li até agora sobre o assunto. Parabéns, Tays!

Sandra disse...

Parabéns pela sua postagem. Muito boa. Gostei muito.
Se hoje é o dia de debatermos o tema bullying.estou participando da coletiva.
Pois ele tem suas diversas manifestações, que precisam ser observadas.
Algumas atitudes e comportamentos são comuns de um estudante vítima de bullying.
Venha ver as demais no meu blog interação de amigos.
http://sandrarandrade7.blogspot.com
Estou tbém participando.
Vamos todos lutar por esta causa.Vamos dizer não.Temos que lutarmos contra o tempo. Muitas coisas ruins já estam acontecendo.
Muitos ainda estam cegos..Outros não querem se envolver. Mas nós podemos fazer a diferença..Divulgando e lutando..
A batalha é nossa, não podemos perdê-la.
Carinhosamente,
Sandra

Bullying é um ato bárbaro que deve ser enfrentado por todos os setores da sociedade, principalmente a família, a escola e o Estado.

Também estou participando desta coletiva.

Abraços.

Tays! Linda!
Aproveitei o seu cartaz na minha segunda postagem sobre o bullying, espero que não se importe.
gostei muito da sua, por sinal, sempre muito bem elaborada.
Como vai vc?? Tá bem, bem?? Melhorou?? Só repouso, ou nem tanto?? Aaai que fico preocupada com vcs meninas aí nesse frrrrrrrrrrio...
Bjssssssssssssssssss...

Parabéns pelo post, Tays. Extremamente esclarecedor! Como qualquer tipo de violência que se dá entre paredes, o falar sobre o assunto é fundamental para contê-la. E cabe a nos, mães estarmos sempre atentas para qualquer sintoma diferente nos nossos pequenos. Beijos

Tays Rocha disse...

Ana, obrigada, também gostei muito da tua abordagem, venha mais vezes, seja bem-vinda! Beijocas.

Tays Rocha disse...

Ro, o cyberbullying infelizmente vem crescendo assustadoramente também, e expõem e ridiculariza tanto quanto... por mais que o assunto seja agressivo e desagradável é necessário esse envolvimento da sociedade. Beijos amiga.

Tays Rocha disse...

Eu é que agradeço a sua iniciativa Van, adorei participar. Beijocoas.

Tays Rocha disse...

Neto, obrigada, fico feliz que o objetivo da mobilização tenha se cumprido, que é justamente abranger diferentes visões e opiniões à respeito desse assunto tão delicado e ainda ignorado pela sociedade. Abraços e seja bem-vindo!

Tays Rocha disse...

Valdeir, compartilho com você dessa opinião, esse assunto ainda é banalizado e tratado como sendo normal, e é cruel. Vou dar uma olhada no seu texto. Abraços.

Tays Rocha disse...

Sandra, sempre haverá quem faça vistas grossas ou ache normal por pura comodidade, mas cabe à nós, tentarmos dar um pouco de informação, orientar nossos filhos e acompanhar de perto o desenvolvimento e atuação deles na escola. Beijocas e obrigada pela visita.

Tays Rocha disse...

Obrigada Pati, a melhor forma de conscientização ainda é a informação e abordagem do assunto. Também gostei muito da sua postagem. Beijocas.

Tays Rocha disse...

Patinha querida, a casa é sua, sem problemas ;o) Estamos melhor sim, só uma arte da Mariana... heheheh e esses dias mais quentinhos nos fizeram um bem danado. Beijocas.

Tays Rocha disse...

Luma, obrigada pela sua visita, também gostei muito do seu texto, se cada um fizer um pouquinho, juntos conseguimos levar um pouco mais de conscientização. Beijocas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...